Greatest Royal Rumble irritou o grupo extremista Al-Qaeda


O 'The Independent' está relatando que a filial da Al-Qaeda, com sede no Iêmen, ameaçou o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, por "abrir a porta para a corrupção e a degradação moral" ao permitir a entrada de cinemas e da WWE no país. O grupo terrorista enviou uma advertência ao príncipe herdeiro, clamando pelos seus esforços para salvar o Reino dos "projetos pecaminhosos." 

"Lutadores incrédulos [estrangeiros] expuseram suas privacidades e a maioria deles tinha o sinal da cruz, em frente a uma multidão mista de jovens muçulmanos homens e mulheres", disse o alerta da Al-Qaeda.

Um comentário:

  1. De fato, a Arábia Saudita jamais será a mesma após a chegada da cultura norte-americana (deve melhorar, espero!). Mas o problema atual é mesmo o terrorismo islãmico, espero que aumente a segurança dos artistas, especialmente quando forem se exibir na Arábia Saudita.

    ResponderExcluir