--

WWE negociando com a ESPN venda dos direitos de transmissão de pay-per-views

Na última teleconferência para divulgar os resultados financeiros da WWE no último trimestre de 2019, o chairman, Vince McMahon, revelou que a empresa de Stamford já ponderava conversar com outras plataformas sobre a venda de direitos dos pay-per-views da WWE. Inicialmente foi visto como uma possível via para maximizar a receita proveniente dos eventos, que não costuma a agradar do modo que o chefão da WWE gostaria com o modelo voltado para assinantes da WWE Network.
No início deste mês, Bryan Alvarez, do Wrestling Observer, relatou que existia a possibilidade da venda dos direitos de transmissão da WrestleMania 36 para a FOX visando um alcance global que iria garantir números massivos de audiência e lucro. Do mesmo modo que é feito na Índia, onde a empresa consegue uma audiência de mais de 100 milhões de pessoas em seus shows semanais. Porém, não se sabe se a WWE ofereceu essa possibilidade ao canal responsável pela transmissão do SmackDown e, agora a toda poderosa de Stamford iniciou conversas com outra gigante no ramo de esportes: ESPN.
Segundo o que relatou Dave Meltzer na última edição do Wrestling Observer Newsletter, a WWE iniciou conversas com a ESPN para tratar de uma possível transmissão de seus pay-per-views pela plataforma do canal, ESPN+.
Ainda de acordo com o jornalista, a empresa de Vince McMahon está buscando um acordo parecido ao que foi firmado pelo canal junto ao UFC, onde os direitos de pay-per-views seriam vendidos para um novo serviço de streaming que pagaria mais do que a WWE poderia lucrar na venda direta aos consumidores por entremeio da WWE Network.
No entanto, essa decisão poderia causar um mal estar com a NBC, dona da USA Network. Isso porque eles devem lançar seu próprio serviço de streaming, Peacock, no dia 15 de abril e desejam contar com a WWE em sua programação inicial para atrair assinantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário