WWE esteve reunindo parte de seu roster para falar sobre o coronavírus


O alerta foi ligado dentro da WWE e a empresa de Stamford já começa a se mobilizar para lidar com o novo coronavírus COVID-19. Após a confirmação de dois casos em Tampa Bay, região sede da WrestleMania 36, a WWE aproveitou a oportunidade para reunir todos os seus funcionários para uma reunião nos bastidores da última edição do Monday Night RAW realizado em Brooklyn, Nova York.
O assunto tratado foi os recentes surtos de coronavírus nos Estados Unidos. Nessa reunião, a empresa teria passado informações a seus talentos e funcionários sobre como eles poderiam se proteger do vírus na estrada visto que a empresa tem um calendário cheio de eventos a cada semana, se transportando de cidade para cidade a cada dia.
Ainda não se sabe se algo acerca de um possível cancelamento da WrestleMania 36 foi dito nessa reunião mas, em um recente almoço no Raymond James Stadium, estádio que receberá o evento no próximo dia 5 de abril, a chefe de marca da WWE, Stephanie McMahon explicou como a empresa está lidando e como combateria o vírus.
Em sua declaração, ela foi incisiva e direto ao ponto, dando a entender que a empresa não estaria disposta a correr riscos, colocando a saúde e a segurança tanto dos fãs como de suas superestrelas em primeiro lugar.
“A saúde e asegurança não apenas de nossa base de fãs, mas também de nossas superestrelas, realmente vêm em primeiro lugar. Não queremos colocar ninguém em uma situação ruim, independentemente da circunstância. Não vale a pena correr esses riscos”
O risco da WrestleMania 36 ser cancelada é grande já que o governo da Flórida não iria garantir a realização do evento visto que milhares de pessoas se aglomerariam em locais únicos e a chance de haver uma contaminação em massa é mais que real. A situação do estado não coopera para que o evento seja realizado.
O próprio governador Ron DeSatins chegou a decretar emergência de saúde pública no estado após duas pessoas nos condados de Manatee e Hillsborough testarem positivo para o novo coronavírus. Vale lembrar que os condados acima fazem parte de Tampa Bay, região onde a WrestleMania está programada para ser realizada.
Além do mais, DeSatins revelou que 15 novos casos foram detectados na Flórida.
O cancelamento do evento já pode até estar sendo tratado nos corredores da empresa de Stamford visto que envolveria toda uma manobra financeira e política para contornar a situação. São diversos patrocinadores, parceiros de mídia e milhares de fãs que visitam uma cidade em uma semana no ano. Além de que nesse tipo de situação não há o que fazer, não há procedimentos que garantam que nenhum dos mais de 70 mil fãs que entrarem no Raymond James Stadium no dia 5 de abril não tenham sido infectados.
Talvez mudar o local do evento seja o momento mais viável mas também geraria um prejuízo financeiro enorme para a empresa visto que teria de haver uma verdadeira estratégia de marketing para promover tal evento fora de sua sede inicial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário